Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \29\UTC 2012

Indy na Marginal

O Grande Prêmio Itaipava Armarinhos Fernando Magazine Luiza São Paulo Indy 300 Balas Dadinho Nestlé foi como um belo texto recitado por um grande gago. Bom e irritante ao mesmo tempo.

A corrida foi movimentada, as bandeiras amarelas ajudaram a criar variáveis, o primeiro “s” cumpriu sua função de causar tumulto e a pista estava bonita, bem sinalizada. O grande problema foi mesmo o despreparo da equipe de transmissão de imagens em fazer um trabalho fluido e organizado. Os cortes de imagens aconteciam nas horas erradas, para lugar nenhum, disputas não eram mostradas e as repetições não tinham todo o acontecido – sem contar a chatice do “super-slow” e a troca de nomes durante a narração.

Mas o texto lido pelo gago foi bom. Ah, foi. Os brasileiros remaram muito no chove-não-molha, os da equipe KV um tanto mais com suas táticas incompreensíveis. Aliás, Takuma Sato largou em último e chegou à terceira colocação graças justamente a sua tática, e por – milagrosamente – ter terminado a prova.

Bia Figueiredo foi combativa, merece muito mais, tem muito talento.  Castroneves terminou no quarto posto, e não tem do que reclamar o nosso brasileiro melhor colocado.

Will Power venceu com sobras, lidera a temporada com 180 pontos, seguido de Castroneves com 135. A próxima etapa será a monstruosa Indy 500, todos ao Templo!

Ah. Como cereja do bolo, não havia quem conseguisse abrir as garrafas de champanhe levadas ao pódio. Supimpa.

P.S.: A foto é de Bruno Terena/Agência Warm Up

Anúncios

Read Full Post »

Nota de rodapé

Dentro do sistema, todos querem uma boa história.

Em cartaz no melhor cinema da cidade ou no jornal da pior banca do bairro; no rádio de quem almoça apressado ou nos telejornais de quem janta cansado; na revista semanal que paga seus colaboradores ou nos blogs mantidos por apaixonados escritores; do banco dianteiro do táxi que retorna da feira, até mesmo nas linhas do inquérito que leva alguém pra cadeira…

Fora do sistema, todos querem uma boa história.

Mesmo elas, sob certo ponto de vista, viram privilégios para poucos. Como é triste a miséria de quem não ouve nem é ouvido, lê ou é lido, vê ou é visto. Passam por perto todos os dias, mas raramente são percebidos.

 

 

Read Full Post »

Pois não é que as coisas estão andando! O projeto da família, apresentado aqui em post de meses atrás, volta com novidades.

Em algum lugar de Florianópolis o irmão do meu Fusquinha 1969 está recuperando o seu “shape” original. Na foto já vemos a frente do ano correto, 1977….a traseira também já está lá, voltará alinhado e pronto para pintura.

Carroceria ficando pronta, chassi e mecânica passam a ser a bola da vez na recuperação do “Frank”.

Ando imaginando a danada com umas rodas de Porsche 914. Imaginar não paga.

Read Full Post »

Resignado, não verei Dylan amanhã.

Eu me conforto por aqui. Lembrando que em breve On the Road estará correndo, numa grande tela, para uma grande audiência.

 “Nos intervalos, corríamos até o Cadillac e tentávamos descolar umas garotas, rodando para cima e para baixo pelas ruas de Chicago. Nosso carro enorme, cheio de cicatrizes, profético, as aterrorizava. Em seu frenesi descontrolado, Dean dava marcha a ré de encontro aos hidrantes e ria como um maníaco. Pelas nove da manhã o carro era uma ruína completa; o freio já não funcionava, os párachoques estavam destroçados e o câmbio rangia. (..) Parecia uma velha bota enlameada e não uma limousine flamejante. Pagara o preço da noite. (…) Já estava na hora de devolver o Cadillac para seu dono. (…) Dirigimos até lá e enfiamos um troço arruinado e enlameado no seu respectivo boxe. O mecânico nem reconheceu o Cadillac. (…) Tínhamos de cair fora imediatamente. Caímos”

Na trilha provavelmente não haverá Dylan. Mas Changing of the Guards poderia tocar o filme todo.

Read Full Post »

Não sinto nenhuma vontade de escrever sobre o GP do Bahrein; já fiz um post sobre antes da bela corrida.

E olha que Kimi merecia, mas não.

Read Full Post »

Nesta terça feira, dia 23, Bob Dylan reencontrará Porto Alegre em um show que teve seus ingressos esgotados em poucos dias.

Na quinta será a vez de Florianópolis receber Paul McCartney, que em 2010 se apresentava em Porto Alegre.

Isso significa que nesta semana, de algum lugar do sul do país, alguns poucos sortudos conseguirão ir ao show de dois monstros rodando pouco mais de 450km. Humpf.

Eu queria Dylan, não tinha mais ingresso. (Estive no Paul/2010)

P.S.: Johnny Depp toca mesmo uma guitarrinha. O disco do Oasis Be Here Now, por exemplo, tem o Mãos de Tesoura brincando de músico.

Read Full Post »

Não tem sobrado tempo. O bom é que no pouco que sobra, coisas boas acontecem.

Ontem o amigo Rodrigo Lombardi me indicou o vídeo que segue abaixo, uma obra.

Obra de ver com gosto, o Top Gear tem essa mania de acertar a mão e fazer programas que surpreendem.

E como não tem sobrado tempo, durante o dia de hoje, pelas ruas e pelos corredores por onde passava, eu imaginava o que daria para aprontar com um carrinho desses. Voltaria pra casa feliz que só.

Read Full Post »

Older Posts »