Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \11\-02:00 2012

Em maio, na volta de um bom final de semana passado em Florianópolis, iluminei a BR101 com a luz de leitura do ônibus em que viajava. Fiquei boa parte dessa viagem montando o roteiro de revisões, e demais coisas importantes, que eu deveria cumprir para deixar meu Fusca 69 pronto para a viagem Porto Alegre/Passo Fundo – nessa cidade aconteceria, nos dias 23 e 24 de junho, um evento para reunir a turma dos motores a ar.

Dia 23: Foram aproximadamente 340km percorridos. Saímos em quatro carros às 3 horas da Capital. Logo que entramos na estrada e passamos a manter velocidades entre 80 e 100km/h esqueci a tensão, relaxei o corpo e passei a curtir a viagem. Para quem nunca dirigiu um Fusca é assim: ao atingir a velocidade desejada tu alivia um tanto o pé do acelerador, ele se encarrega de manter ela constante.

Enfrentamos um frio abaixo dos 5°C, boa parte do caminho foi subindo serra, a serração em alguns momentos deixava pouca coisa a vista na frente do carrinho – porcamente iluminada pelos ricos dos olhos-de-boi dos fusquinhas. Mas a viagem foi incrível.

Ver o sol nascendo na estrada agita as ligações sinápticas do cérebro, devagar a luz dos faróis é substituída pelo verde e cinza à frente, o pedágio se paga.

Na correria do dia às vezes falta tempo para fechar os olhos por uns 5 minutos e descansar a cabeça; no nascer do dia, após horas dirigindo, o efeito é inverso: olhos bem abertos, a mente descansa com mais luz – o cenário muda e a jornada passa para uma nova etapa.

Perto das 7 horas entramos na cidade de Passo Fundo, missão cumprida, carro perfeito na estrada. Próximo da entrada do evento uma batida forte na traseira, carro impossibilitado. Game Over.

A foto abaixo é da última segunda-feira, 09 de julho. Carro recebido da funilaria, da revisão da parte elétrica, da regulagem, da troca do escape…

Muito coisa passou pela minha cabeça durante esses dias. Ao final de tudo um carro é só um monte de ferro – e ferro se desentorta, solda, pinta. Existem tantos a venda (projeto que começa, projeto que termina), e tem as histórias que se acumulam.

Mas ainda não desisti do meu. Ano que vem preciso fazer a viagem de volta, conferir se o sol nascendo por aqui é tão bonito quanto por lá.

Vocês me entendem?

Read Full Post »

No GP da Inglaterra 2012 apenas a oitava e a décima colocação alcançadas…mas nas telinhas…

Supimpa a animação lançada pelo time. Destaque para o “Bigode Original” de um certo piloto e pro rádio de Button – mais claro do que nunca.

Legal demais, no aguardo das próximas.

Read Full Post »

California (first) Look

Vai sair um documentário legal nos states.

Belas imagens, belo clima.

 

Read Full Post »

Muito estranho o acidente que  Maria de Villota, 32 anos, sofreu no dia de hoje.

A piloto(a) de testes da Marussia, ex-Virgin, estava escalada para realizar um teste aerodinâmico – desses em linha reta – e pelos relatos lidos, aqui vou salientar que não se trata de questões de gênero, uma trapalhada com consequências bem graves aconteceu.

Ao final da volta de instalação, dentro do local de manobra para estacionamento, o carro teria acelerado no meio da multidão e ido parar debaixo de um caminhão estacionado.  Maria de Villota se recupera bem em um Hospital de Cambridge, ótimo.

Muito estranho é esse ar de banalização dos riscos corridos ao se sentar dentro de um monoposto desses, ou ao se confiar um para um piloto. Parece que está fácil para quem tem dinheiro, e quase impossível para quem tem talento e preparo.

Read Full Post »

Hoje faleceu um designer de automóveis que levou seu sobrenome as prateleiras de brinquedos e paredes de muito doido por carros mundinho afora.

Pininfarina faleceu em sua casa, na Itália, aos 85 anos de idade. Seu nome é obrigatoriamente ligado às carrocerias das Ferrari mais belas, mas também atuou em outras frentes – uma delas é a Alfa Romeo 164 que ilustra essa postagem.

Por que a 164? Além de linda, foi nela que pela primeira vez li, ao vivo, “Design by Pininfarina” em um carro. E que carro! O concorrente italiano do nosso Omega marcou o início dos anos 90 e esteve presente na mudança de rumo que a FIAT deu no nosso país.

E aí está outro mérito de Pininfarina. Além dos superesportivos, sua griffe está acessível ao consumidor – em preços nem tão salgados – nas ofertas de usados. Há lugar para um Alfa 164 ou um FIAT Coupé aí na sua garagem?

O projeto abaixo que merecia um post só dele…

 

Read Full Post »

« Newer Posts