Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Filmes’ Category

InsideLlewynDavis-DaveVanRonk_LlewynDavis

O mais recente trabalho dos irmãos Coen, Inside Llewyn Davis (2013), ficou bem interessante.

Contada de forma não linear e tendo como cenário o pulsante Village da Nova York do início dos anos 60, trata-se da história de Llewyn Davis – uma espécie de Sal Paradise do músico Dave Van Ronk, em busca do reconhecimento e da realização profissional através do folk; porém a falta de rumo e de dinheiro, alguns junkies, artistas concorrentes e até gatos (esses bichanos que ronronam), aparecem a todo momento na caminhada do herói.

Encontrei no filme uma celebração interessante e cheia de referências da cultura que emergiu daqueles bares de palcos abertos, que eram preenchidos por questionadores do estado de coisas que o período apresentava – bares que antes abrigaram os beatniks e sua verborragia, onde Allen Ginsberg, tal como na Six Gallery da San Francisco de 1955, fez a plenos pulmões a leitura do polêmico poema Howl, onde Kerouac de Ozone Park bebia e bebia e ouvia jazz e bebia; e onde então aconteceria um resgate da música tradicional daquela sociedade que começava a encarar alguns de seus fantasmas mais nefastos – o racismo e a segregação social escancarada, por exemplo. (há negros na narrativa?)

Bom divertimento!

 

 

Read Full Post »

A hora do Rush

Algumas semanas atrás (14/09), fui conferir “Rush” no cinema.

A minha expectativa em relação a este filme nasceu muito antes, quando começaram a pintar num fórum da AutoSport os primeiros boatos e imagens do projeto. Conferindo a evolução e os comentários percebi que não se tratava de um documentário, mas de um romance costurado ao enredo real vivido naquele ano dentro da Fórmula 1.

Tendo essa noção do que encontraria na telona, tudo o que o diretor Ron Howard me ofertou foi pura satisfação. Não vou resenhá-lo, prefiro indicar um belo texto publicado pelo Rodrigo Mattar em seu blog. Quero, sim, registrar um momento surgido em decorrência do filme: dia desses, na minha ida para a faculdade, um grupo de mulheres discutia a trama (trabalho dos atores, roupas, os perigos desse esporte naqueles tempos e principalmente a saga dos dois pilotos), e eu escutava tudo de orelha em pé, logo atrás.

Aí se encontra o que eu mais destaco nesse belo trabalho que fez Ron Howard, o trato dado por ele aos personagens que recheiam esse esporte. Assim como visto antes no medo da morte que McQueen enfrenta em Mans, ou na pegadinha que a equipe da Nascar aplica no jovem piloto de Dias de Trovão, é o jogo humano e emocional vivido entre romanceados Lauda e Hunt que dá cor ao filme – abrindo a porta para uma nova geração de expectadores e admiradores, lembrando que diferentes e ricas personalidades vencem ou perdem junto dos seus carros.

O filme é lindo, capricha no enlace entre imagens de época e refilmagens. Ele renova, e de certa forma também explica, o interesse que desperta o automobilismo.

Obrigado, Ron.

Read Full Post »

Ao ler as últimas do automobilismo me dei conta de que não há nenhum jovem talento brasileiro entre os pilotos que, agora, participam do teste de novatos da F1.

Além de representantes de países tradicionais dentro desse esporte, temos um dinamarquês, um escocês,  um venezuelano, um holandês, e um lá do meu-pai-do-céu Chipre. Ninguém do Brasil.

Primeiro lembrei de outros tempos. Depois me enfureci com a monstruosa Confederação Brasileira de Automobilismo, que está acabando com o nosso esporte a motor: matando pistas, categorias de base e pilotos de monoposto.

Em homenagem a CBA, indico um filme dos Trapalhões de 1980 – ano em que o país tinha Piquet e Emerson disputando. É  “O incrível monstro trapalhão”, que se passa no antigo e lindo Interlagos.

humpf

Read Full Post »

Esse é pra ter em dvd, na sua coleção pessoal.

Rush tá nascendo caprichado, Ron Howard completamente atento aos detalhes. Que venha logo!

Curtam o trailer e alguns takes extras, é tudo demais.

Read Full Post »

That Is All

“Eu senti cheiro de grama.”

Sir Jackie Stewart, em depoimento para o documentário sobre George Harrison que Martin Scorsese tirou da cartola – Living in the Material World – narra um pouco do transe em que se via durante algumas corridas.

Volante, motor, carro e piloto, fundiam-se no que Stewart explica como um estado onde os seus sentidos estavam hiper-aguçados. Relata:

“Meus sentidos estavam tão otimizados que na entrada da curva senti cheiro de grama – algo estava errado – e aliviei o pé do acelerador. Ao contorná-la, percebi um carro na área de escape.”

Era o solo de Something, feito por Stewart com seu F1.

Não é novidade, George acompanhava de perto a categoria. Fã de velocidade, amigo pessoal de caras como Fittipaldi, Hunt, Lauda, além de Stewart… & que também conheceu o mito abaixo.

Read Full Post »

Resignado, não verei Dylan amanhã.

Eu me conforto por aqui. Lembrando que em breve On the Road estará correndo, numa grande tela, para uma grande audiência.

 “Nos intervalos, corríamos até o Cadillac e tentávamos descolar umas garotas, rodando para cima e para baixo pelas ruas de Chicago. Nosso carro enorme, cheio de cicatrizes, profético, as aterrorizava. Em seu frenesi descontrolado, Dean dava marcha a ré de encontro aos hidrantes e ria como um maníaco. Pelas nove da manhã o carro era uma ruína completa; o freio já não funcionava, os párachoques estavam destroçados e o câmbio rangia. (..) Parecia uma velha bota enlameada e não uma limousine flamejante. Pagara o preço da noite. (…) Já estava na hora de devolver o Cadillac para seu dono. (…) Dirigimos até lá e enfiamos um troço arruinado e enlameado no seu respectivo boxe. O mecânico nem reconheceu o Cadillac. (…) Tínhamos de cair fora imediatamente. Caímos”

Na trilha provavelmente não haverá Dylan. Mas Changing of the Guards poderia tocar o filme todo.

Read Full Post »

Estava aqui pesquisando sobre os filmes que virão por aí e terão a F1 como pano de fundo. Descobri que em um estágio avançado temos um sobre Lauda e Hunt, como nova promessa temos um sobre Stewart e Cevert e como maldade pura a obra da montagem abaixo:

Vocês não valem nada!!!

Read Full Post »

Older Posts »