Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Fórmula1’ Category

72 Martini, Dry

A receita abaixo foi retirada do portal da Veja/SP. Segundo o sagaz barman Kascão, o caminho do coquetel perfeito passa por:

“3 gotas de vermute; 100ml de gim seco; Cubos de gelo e 1 azeitona verde com caroço. Encha uma coqueteleira com cubos de gelo e retire o excesso de água. Pingue três gotas de vermute, de preferência francês, e misture com uma colher. Em seguida, despeje na coqueteleira o gim seco. Mexa novamente durante dez segundos. Coe a mistura e despeje na taça própria de martini, que deve estar bem gelada.”

Acho que se eu tomar essa poção aí, algo estranho acontecerá nas minhas entranhas. Melhor evitar, abrir uma cerveja, e curtir um outro lado da história.

******

1978 Porsche 935 Moby Dick_www.scorpiocars.net

O carro acima faz parte da minha infância. Eu tinha uma miniatura plástica linda, da Glasslite, com um avanço nos eixos que permita que ficasse em duas rodas (tal e qual o Herbie nos filmes).

Um pouco além do mundo lúdico, falamos do Porsche modelo 935, o “Moby Dick”. Lindo, esguio e com monstruosas rodas traseiras; carro que chegou apenas em oitavo na Le Mans de 1978.

Quanto ao meu brinquedo, eu sempre pensei que fosse Martini o nome do carro – como o Gol do avô ou o Chevette do pai, até compreender como as coisas funcionam.

******

E hoje tivemos a confirmação da parceria entre Williams e Martini. Um resgate, um belo resgate, de duas mãos: por um lado daquilo que pintava as carenagens das pistas de anos atrás, do nosso Moco, por outro da grandeza desse time que teima e não se entrega.

Como não torcer para que as coisas voltem aos eixos na equipe do ídolo Frank?

WooW

Read Full Post »

O pessoal da Sky Sports, que manda muito bem nas suas jornadas, fez esse material mostrando as mudanças técnicas para a F1 em 2014.

Nesse momento projetistas e engenheiros devem estar à mil, simulando, testando e descartando as novas criações – e a equipe de espiões atenta a tudo. Há boatos de que os novos motores  da Ferrari e Renault vem sendo aperfeiçoados em “mulas”, e também de que os bicos dianteiros dos carros serão medonhos como nunca.

Fato é que uma mudança significativa dessa nas regras do jogo provavelmente alterará o balanço das forças que disputam o torneio. Daí vem a minha grande dúvida: precisava criar essa tal pontuação dobrada na última rodada?  E como penso que a resposta é não, tento vislumbrar como serão os jogos de equipe e posturas dos pilotos postulantes ao título nessa prova que valerá por duas.

Que venha 2014

Read Full Post »

Acelera, Montoya

A Indy também terá suas atrações em 2014.

Montoya – que coube no carro – já dá suas primeiras aceleradas. Após algumas temporadas na Nascar, o colombiano precisa reencontrar a pegada dos monopostos.

Torceremos! O cara é uma figura.

Read Full Post »

Massa na Williams

Confirmou-se a revelação feita pelo jornalista Américo Teixeira Jr. sobre a ida de Felipe Massa para a tradicional equipe Williams.

Muito legal ver como o piloto brasileiro sai pela porta da frente da Ferrari, lá dentro ele parece ser muito querido.  Ao longo de sua caminhada no time italiano, ajudou os companheiros e brigou pelo título bravamente quando teve oportunidade; a Ferrari, por outro lado, protegeu e apoiou o brasileiro após seu acidente na Hungria, aguentando a pressão da imprensa italiana – ordens e controvérsias à parte, após o retorno.

E a Williams. Seria ela um bom lugar para se estar em 2014? Penso que sim.

Regras e motores novos em um time reestruturado. Num tiro no escuro, sendo Red Bull, Mercedes e Lotus caminhos impossíveis, a tradição pesa, e reforça a torcida pela retomada de rumo dessa equipe vencedora. E Massa, experiente e esfomeado por conquistas, certamente ajudará ela na busca por ele.

Rompida com Maldonado, vejamos que caminhos ela podia seguir. Webber – novo piloto da Porsche – seria uma aposta semelhante a da realizada com a contratação do brasileiro, mas sem a expectativa de patrocinadores que Massa cria; o novo desempregado Perez, por outro lado, manteria o perfil atual de dois pilotos jovens e inconstantes que encontramos na dupla Maldonado/Bottas.

Por fim, eu acreditava que não teríamos um representante brasileiro em 2014. Porém esse final de ano, se não apresentou emoção na disputa do título, mostrou uma surpresa atrás da outra na dança das cadeiras. A festa nonsense agora nos deixa os seguintes impasses: quem substitui Kimi na Lotus nas provas restantes? Onde irão parar Perez e Maldonado? E ainda tem o talentoso Hülkenberg….

Que venha logo essa nova temporada.

p.s.: o gif é do http://ilovef1andwintersports.tumblr.com

Read Full Post »

Estamos vendo um menino gênio em ação.

Até onde chegará??

(os gifs eu achei no tumblr genial  http://loosewheelnut.co.uk/)

Read Full Post »

A hora do Rush

Algumas semanas atrás (14/09), fui conferir “Rush” no cinema.

A minha expectativa em relação a este filme nasceu muito antes, quando começaram a pintar num fórum da AutoSport os primeiros boatos e imagens do projeto. Conferindo a evolução e os comentários percebi que não se tratava de um documentário, mas de um romance costurado ao enredo real vivido naquele ano dentro da Fórmula 1.

Tendo essa noção do que encontraria na telona, tudo o que o diretor Ron Howard me ofertou foi pura satisfação. Não vou resenhá-lo, prefiro indicar um belo texto publicado pelo Rodrigo Mattar em seu blog. Quero, sim, registrar um momento surgido em decorrência do filme: dia desses, na minha ida para a faculdade, um grupo de mulheres discutia a trama (trabalho dos atores, roupas, os perigos desse esporte naqueles tempos e principalmente a saga dos dois pilotos), e eu escutava tudo de orelha em pé, logo atrás.

Aí se encontra o que eu mais destaco nesse belo trabalho que fez Ron Howard, o trato dado por ele aos personagens que recheiam esse esporte. Assim como visto antes no medo da morte que McQueen enfrenta em Mans, ou na pegadinha que a equipe da Nascar aplica no jovem piloto de Dias de Trovão, é o jogo humano e emocional vivido entre romanceados Lauda e Hunt que dá cor ao filme – abrindo a porta para uma nova geração de expectadores e admiradores, lembrando que diferentes e ricas personalidades vencem ou perdem junto dos seus carros.

O filme é lindo, capricha no enlace entre imagens de época e refilmagens. Ele renova, e de certa forma também explica, o interesse que desperta o automobilismo.

Obrigado, Ron.

Read Full Post »

Ah, o futuro

Aprendi a fazer gifs há tão pouco tempo que já tinham até revelado que se pronuncia é “jifs”…

… mas aprendi, e agora vou enriquecer. E pra provar – e testar no blog – vamos de Jackie Stewart.


Aproveitando o ensejo. Enquanto o Brasil vê chegar um triste quadro na Fórmula 1, o resto do mundo se ouriça: nós podemos ter uma temporada sem nenhum representante na categoria, que pode receber um super time com Alonso e Kimi – ou que tal Kimi e Hulkenberg na Ferrari , com Alonso e Grosjean na Lotus?

Saberemos nas próximas horas, isso se realmente a Ferrari desistir de Felipe Massa.

Read Full Post »

Older Posts »