Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Meu fusquinha 1969’ Category

20131110_114104Tão logo se fechavam “as cortinas” do evento, no domingo, desabaria uma chuva sem tamanho sobre Porto Alegre; porém, enquanto a festa acontecia, o fusqueiro lá de cima segurava a água toda – bem abençoada é a turma “a ar”.

No final de semana dos dias 09 e 10/11, na Sede Campestre da Associação dos Servidores da Justiça, aconteceu talvez o melhor evento de antigos que eu tenha participado. Sem exageros. Estavam lá muitos amigos, mais de 350 carros, música ao vivo, churrasco e chimarrão; nesse lugar bonito, seguro e com bom astral, estava o Porto Alegre Fusca Clube feliz e orgulhoso do encontro que organizou. Sucesso total.

Esses encontros ficam perfeitos quando ocupam um final de semana inteiro. Quem pega a estrada pode montar seu acampamento, curtir, descansar e no outro dia tomar o caminho de volta. Quem mora perto, por outro lado, consegue aproveitar na sua casa o que geralmente sonha encontrar quando é visitante.

Parabéns ao Porto Alegre Fusca Clube. Deu orgulho.

20131110_115739

20131110_094324

Read Full Post »

Porto Alegre tem carros que a gente nem imagina. Onde eles se escondem?

Depois de meses com o meu fusquinha na garagem, consegui participar do encontro de antigos promovido pelo Veteran Car Club de Porto Alegre.

O evento aconteceu no estacionamento da nossa Câmara de Vereadores e rendeu belas fotos (devidamente batidas pela minha namorada, Bianca, que pela primeira vez foi em um encontro desses e agora quer um MP Lafer de Natal).

Pude, ainda, rever os amigos do Porto Alegre Fusca Clube!

20131006_101454

20131006_102759

20131006_101805E depois, de quebra, uma passada no tradicional evento do Rot Hot RS, no Largo Zumbi dos Palmares.

Read Full Post »

Em maio, na volta de um bom final de semana passado em Florianópolis, iluminei a BR101 com a luz de leitura do ônibus em que viajava. Fiquei boa parte dessa viagem montando o roteiro de revisões, e demais coisas importantes, que eu deveria cumprir para deixar meu Fusca 69 pronto para a viagem Porto Alegre/Passo Fundo – nessa cidade aconteceria, nos dias 23 e 24 de junho, um evento para reunir a turma dos motores a ar.

Dia 23: Foram aproximadamente 340km percorridos. Saímos em quatro carros às 3 horas da Capital. Logo que entramos na estrada e passamos a manter velocidades entre 80 e 100km/h esqueci a tensão, relaxei o corpo e passei a curtir a viagem. Para quem nunca dirigiu um Fusca é assim: ao atingir a velocidade desejada tu alivia um tanto o pé do acelerador, ele se encarrega de manter ela constante.

Enfrentamos um frio abaixo dos 5°C, boa parte do caminho foi subindo serra, a serração em alguns momentos deixava pouca coisa a vista na frente do carrinho – porcamente iluminada pelos ricos dos olhos-de-boi dos fusquinhas. Mas a viagem foi incrível.

Ver o sol nascendo na estrada agita as ligações sinápticas do cérebro, devagar a luz dos faróis é substituída pelo verde e cinza à frente, o pedágio se paga.

Na correria do dia às vezes falta tempo para fechar os olhos por uns 5 minutos e descansar a cabeça; no nascer do dia, após horas dirigindo, o efeito é inverso: olhos bem abertos, a mente descansa com mais luz – o cenário muda e a jornada passa para uma nova etapa.

Perto das 7 horas entramos na cidade de Passo Fundo, missão cumprida, carro perfeito na estrada. Próximo da entrada do evento uma batida forte na traseira, carro impossibilitado. Game Over.

A foto abaixo é da última segunda-feira, 09 de julho. Carro recebido da funilaria, da revisão da parte elétrica, da regulagem, da troca do escape…

Muito coisa passou pela minha cabeça durante esses dias. Ao final de tudo um carro é só um monte de ferro – e ferro se desentorta, solda, pinta. Existem tantos a venda (projeto que começa, projeto que termina), e tem as histórias que se acumulam.

Mas ainda não desisti do meu. Ano que vem preciso fazer a viagem de volta, conferir se o sol nascendo por aqui é tão bonito quanto por lá.

Vocês me entendem?

Read Full Post »

Pois não é que as coisas estão andando! O projeto da família, apresentado aqui em post de meses atrás, volta com novidades.

Em algum lugar de Florianópolis o irmão do meu Fusquinha 1969 está recuperando o seu “shape” original. Na foto já vemos a frente do ano correto, 1977….a traseira também já está lá, voltará alinhado e pronto para pintura.

Carroceria ficando pronta, chassi e mecânica passam a ser a bola da vez na recuperação do “Frank”.

Ando imaginando a danada com umas rodas de Porsche 914. Imaginar não paga.

Read Full Post »

…presente:  Uma cestinha que será forrada de salgadinho e refrigerante em uma bela viagem, marcada pro mês de fevereiro.

Me aguardem!

 

Read Full Post »

No final de semana em que a Fórmula 1 cumpria tabela no prá lá de chato GP de Abu Dhabi, o Clube do Fusca de Porto Alegre realizava o seu encontro no shopping DC Navegantes.

Tanto lá como aqui o Reino Unido esteve no topo. Dá-lhe Hamilton desquitado e parabéns amigos do Clube mais bonito da cidade – Sucesso total.

Foto tirada pelo querido amigo Cristian.

Read Full Post »

Que tal essa? 

Em 1955 um bando de malucos, com seus esquis de neve, disputando corridas onde são rebocados por motos e por carros?

E me parece que o Fusquinha venceu os Porsches!!!

Read Full Post »

O filósofo e educador Paulo Freire escreveu em “Pedagogia da Autonomia”, livro para professores, que acrescentamos algo no mundo que não fizemos por culpa da criatividade, fruto da curiosidade que nos move.

Bueno,  isto implica correr riscos ao construir algo. É uma opção muito cômoda preferir um produto pronto, mas assim a realização durante o projeto inexiste, e apaga-se a personalidade do autor – Já pensaram que estórias sem graça os netos ouviriam de seus avós se assim fosse?

Meu pai começou a reconstruir uma Puma 1977. Projeto para uns dois anos de batalha, mas como dito nos dois parágrafos anteriores, esses dois anos serão tão interessantes quanto o uso e as histórias que virão dela pronta.

O carro nasceu em 1977, tal e qual este aí de baixo

Pelos anos 80 o dono anterior – a cara do ex-piloto Jorge Fleck – bateu ela e optou pela troca da sua carroceria para o modelo posterior. As fotos da sequência são as da Puma com a nova carroceria.

É esta que hoje meu pai reconstrói, de certa forma eu e meu dindo também.

A infeliz foi comprada por um “artista da fibra” em algum lugar dos anos 2000 e começou um processo de transformação em algo. A traseira foi encurtada, surgiram entradas de ar, novos para-choques, novas lanternas…e ainda viria um motor AP.

A ideia é devolver a Puma a sua forma original, a da primeira foto, mas na cor branco pérola – meu Fusca 1969 pediu exclusividade. Temos portas, vidros, acabamentos e mecânica. A carroceria foi entregue para receber de volta traseira e frente corretas, ganhar um tratamento geral. Depois virão os próximos passos

A foto abaixo é dela já desmontada em Florianópolis, de saída para o fibreiro. E o projeto de longo prazo do meu pai já tem até história.

Read Full Post »

Eu pretendo fazer um post, mas tenho que compartilhar antes este vídeo que meu amigo Cristian editou. Neste domingo acompanhei o Clube do Fusca de PoA em um belo passeio.

Eu nunca tinha visto meu carro andando em gravação, muito menos comigo dirigindo (chego todo pimpão aos 50 segundos)

Que venham muitos outros mais

Read Full Post »

Em instantes, que o pôr do sol não espera, vou tirar o meu da garagem.

Curtir a data e rever pessoas queridas, bóra?

 

Read Full Post »

Older Posts »