Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘amigos’

Volantes velozes da esquadra paulista da Lombardi Racing aceleraram cinco bólidos na abertura do Torneio Interlagos de Regularidade 2011, ocorrido nos dias 12 e 13 de março.

No dia inicial o VW Passat TS #80 de Marcelo Câmara e o Ford Maverick #82 de Rogério Moreno juntaram-se a outros 24 reluzentes clássicos, inscritos na prova que levantou spray do então molhado e descuidado templo de Interlagos.

Em condições de chuva as dificuldades aumentam. O “grip” e a visibilidade diminuem e os tempos escolhidos inicialmente ganham um acréscimo de 30 segundos. Confusão certa aos ponteiros analógicos dos cronômetros de todos os bravos competidores, que precisam redefinir sua tocada e seus pontos de referência.

Marcelo Camara conduziu com maestria seu esportivo oitentista.  “Muitos ao final da prova reclamaram de falta de aderência na pista e várias rodadas aconteceram. Mas o TS estava me passando muita segurança. No final das voltas tinha que tirar o pé descaradamente, pois a pista estava melhorando e você instintivamente começa a acelerar mais.” O #80 finalizou a prova numa brilhante oitava posição, perdendo 44 pontos (como o sétimo).  A escolha ao calçar o esportivo com aros modernos ao invés dos rodados originais mostrou-se ideal.

Rogério Moreno também fez um competente trabalho, segurando no braço a arisca traseira de seu potente esportivo à estadunidense, enquanto pegava a mão da nova mecânica em pista molhada. “Eu escolhi 3min22seg e o carro fazia 3min10seg, perdi muitos pontos”. O #82 finalizou o primeiro dia na vigésima quarta colocação com 575 pontos perdidos.

O sábado teve como vencedor Rodrigo Daprá em um belo Alfa 2300 Ti; bela também foi a agressiva tocada de Eric em seu VW Sedan 1200cc.

No segundo dia foi a hora dos modernos rasgarem o asfalto. 30 carros alinharam, agora com pista seca. Marcelo Salinas e Rogério Moreno voltaram aos trabalhos guiando um Honda FIT e um Fiat Punto, respectivamente. Rodrigo Lombardi alinhou seu Honda Civic #13, estreante em carreiras.

Lombardi levou seu Civic preto à décima colocação, escolheu o tempo de 2min42seg, perdendo apenas 46 pontos no percurso. “Foi a estréia do carro, levei algumas voltas para sentir o comportamento do mesmo e posso dizer que agradou. Alguns ajustes se fazem necessários, mas o resultado foi muito bom. Camaradagem e diversão em primeiro lugar .”


Marcelo Camara finalizou a categoria modernos na décima quarta posição, perdendo 69 pontos, enquanto Rogério Moreno terminou na décima oitava, com 109 pontos perdidos.

A próxima etapa ocorrerá no dia 28/05. Veja aqui os resultados oficiais do evento.

Prestigie o esporte a motor

Comunicação Social – Lombardi Racing Team

http://www.lombardiracing.wordpress.com

@Lombardi_Racing

P.s.: Agradecemos o fotógrafo Pierotti por seus instantâneos.

Read Full Post »

Desenlaces

Um amigo meu vai vender o seu carro.

Ele, casado e já pai de família, pretende desfazer-se, afastar-se, deixar de somar novas marcas no hodômetro do seu protegido.

Deve estar maluco, largar assim seu sonho de metal nas mãos de outro Vital.

Abandonar um filho adotivo, encontrado sem documentos, filiação e totalmente dependente do novo protetor. Que reaprendeu a andar e a parar; rejuvenesceu recuperando a sua identidade e os seus traços cromados; que fez das suas artes e traquinagens para depois, enfim, ser levado ao cartório.

“Nome tal, filho de, nascido em, vulgo isso, eu, o despachante, dou fé.”

Deixar um(a) ótimo(a) companheiro(a) nas mãos de outro alguém. Após bons passeios, muitas conversas e confissões, fotos e estórias. Após exibirem-se, sabendo de ego contente que outros humanos o(a) olhavam. Depois de criar um círculo de amigos ao redor desta companhia, e a companhia nunca reclamar da atenção prestada à eles.

Mas entendo o meu amigo. Ele é casado e pai de família, essa parte de sua história surge, diariamente, através das mãos de outro artista. Mas ele pode renovar-se, deixar de ser passageiro indefeso na sua trajetória para então criar nela subtítulos, assumindo míniprojetos e se alimentando deles, criando parte de si mesmo.

A missão com aquele ser querido terminou, um não soma mais nada ao outro. A porção que agora falta está em outro agregado mecânico que logo será trazido para a família.

Eu entendo.

Read Full Post »