Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Artista’

Trabalhar com sucesso identidades visuais é algo incrível. Envolve criatividade e muito talento. Precisa cativar, ser eficiente e duradouro.

Na Mesopotâmia antiga, por exemplo, os contratos comerciais eram grafados ao se girar um rolo em argila e depois ganhavam o selo de um mercador; a marca bem divulgada de alguém influente, com “capangas” leais e cruéis, certamente afastava saqueadores.

Na Europa da Idade Média, onde se jurava fidelidade ao dono de um feudo para trabalhar em troca de abrigo, brasões identificavam cada família com algum poder. Era criada uma comunidade ao redor de uma linhagem e, em cada solenidade ou conflito, lá estava a flâmula da família em meio ao cenário, impondo respeito.

Já, na Segunda Guerra Mundial, caças monomotores que cumpriam missões guiados pela perícia dos seus pilotos, muitas vezes levavam na lateral traços da personalidade deles, que podiam então ser reconhecidos no ar por algo mais do que o número do batalhão que serviam.

Certamente cada um desses três exemplos teve os seus gênios. Há de ter existido um artista do aerógrafo que pintou aquela Betty-Boop em um P-51, e que depois teve seus traços desejados por todos os ases de todos os esquadrões. Ou um grande ourives e/ou costureiro, que criou o brasão de um senhor feudal que prosperou rapidamente, fazendo com que toda a Bretanha buscasse os bons agouros dos seus serviços; no Egito Antigo, vejam só, Imhotep até deus virou.

******

No automobilismo as cores dos carros mudam, de acordo com as equipes e os patrocínios, mas cada piloto carrega algo que, geralmente, nunca muda: o layout do seu capacete.

Hoje perdemos um artista mestre na arte da criação deles. Sid Mosca ajudou a desenhar a nossa identidade visual no esporte.  Acompanhou um ciclo vencedor, fazendo trabalhos para grande parte dos nossos maiores pilotos; parte muito querido e respeitado por todos que acompanham ou vivem o esporte.

Um artista, gênio na sua época, que será sempre referência.

P.s.: A foto acima foi retirada de um artigo do blog Continental Circus. Clique nela para vê-lo.

Read Full Post »