Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘breno fornari’

Ano passado o Rodrigo Lombardi fez a arte abaixo. (Aqui o link do post)

Ele pegou uma foto que tirei  e mesclou com uma foto da “visita” que o Seu Breno fez à delegacia do Bairro Tristeza, em 1968.

1968 foi o último ano de corridas nas ruas de Porto Alegre, com Pedra Redonda e Cavalhada-Vila Nova.

Pois esses dias o filho de Breno Fornari, Alexandre, postou em seu Facebook a foto abaixo – Em outro ângulo vemos bem  o baita estrago que o Breno fez. Que pancada.

Então lá vamos nós para mais um “ontem e hoje”:

Lembrei do jogo Pedra, Papel e Tesoura. A pedra venceu? O artista Rodrigo responde abaixo:

 

Read Full Post »

Muita melancolia.  Uma das carreteras do Breno Fornari alí, exposta no meio de carros mil e outros modernos, esperando um comprador.

Existe também uma certa ironia, que só os conhecedores da história percebem. O ponto da loja fica no pé da subida da Eduardo Padro, exatamente onde as carreteras passavam voando para retornar ao bairro Tristeza. Isso no Circuito da Pedra Redonda, que parava a cidade de Porto Alegre e hoje é um ilustre desconhecido.

Patrimônio cultural do Rio Grande do Sul, esse carro deveria cair nas mãos de quem conhece e preserva nossa memória. Só consigo pensar no Trevisan e seu museu, em Passo Fundo.

Que esse Ford coupé 1940, V8 292,  caia em boas mãos.

Read Full Post »

Divido com vocês essa beleza de pôster, criado pelo Rodrigo Lombardi (@lombardi13 no twitter), para a contra-capa de um trabalho que fiz para o curso de História/UFRGS.

O Rodrigo, muito artista, pegou uma foto que tirei no último domingo (2011) e mesclou com uma foto da “visita” que o Seu Breno fez à delegacia do Bairro Tristeza, em 1968. (Abra numa nova janela para melhor visualização)

1968 foi o último ano de corridas nas ruas de Porto Alegre, com Pedra Redonda e Cavalhada-Vila Nova.

Venceram a prova da foto acima, os 500 quilômetros de Porto Alegre, o veterano Chico Landi e um jovem Jan Balder. Eles fecharam as 40 voltas do insano trajeto de 12,5km com uma média de 142km/h (!)

A BMW vermelha voou na liderança e o grande Breno Fornari quase entrou nas celas da delegacia com seu Simca. A velocidade crescia e as ruas estreitavam, Tarumã não tardaria em virar realidade.

Read Full Post »