Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘fábulas’

Existem textos que todo ser humano acaba, um dia, passando os olhos. Alguns são esquecidos rapidamente, outros marcam e volta e meia são revisitados, recomendados e citados. Um destes escritos marcantes surgiu na era moderna da soma das aventuras e experiências durante os 44 anos de vida de um homem apaixonado pela aviação. Trata-se de Le Petit Prince, O Pequeno Príncipe para os brasileiros, maior sucesso de um talentoso francês.

“Este velho gorducho e trapalhão deveria ser mantido longe dos nossos P-38 Lightning…” Era o comentário no esquadrão de reconhecimento aéreo americano onde, no início da segunda guerra, um atabalhoado capitão francês alistou-se como voluntário. Saint-Exupéry já tinha idade acima da permitida para pilotar este tipo de avião, mas após alguma teimosia e sete semanas de treinamento já partia para as missões de reconhecimento.

Antoine de Saint-Exupéry nasceu em 1900 na cidade de Lyon. Foi o terceiro filho de uma família de cinco irmãos. Perdeu o pai aos 4 anos de idade, sendo criado pela mãe. Aos 9 mudou-se para Mans, onde estudou num colégio interno. Aos 19 anos começou a estudar arquitetura, após ser reprovado em uma prova para entrar na Escola Naval da Armada Francesa.

Durante sua infância, em Mans, tinha como passatempo acompanhar a rotina de um campo de aviação. Pousos, decolagens e o trabalho dos mecânicos nas pioneiras aeronaves atraiam sua atenção. Logo era figura conhecida no lugar, virou mascote e o convite para voar foi questão de tempo.

Esta experiência seria decisiva para ditar os rumos de sua vida. Em 1921, alistou-se no Segundo Regimento de Aviação de Caças, onde obteve sua carta após 6 meses de treinamento e também um convite para entrar na Força Aérea Francesa.

Após um acidente grave e muita pressão da família, afastou-se da aviação e tentou manter uma vida convencional na cidade de Paris, trabalhando num escritório e escrevendo textos. Trocou seguidamente de emprego até romper o seu noivado e retornar ao antigo modo de vida.

A aviação ainda era novidade em 1923, e, o uso do veloz meio de transporte para acelerar o envio de correspondências, um negócio a ser desbravado. Juntou-se a Aéropostale na insana tarefa de transportar pacotes entre a França e o Norte da África. Saint-Exupéry também realizava vôos experimentais onde tentava quebrar os recordes de tempo de vôo entre Paris e Saigon e entre Nova York e Terra do Fogo. Os acidentes eram rotina, e o seguiram neste posterior trabalho nos correios argentinos.

Após uma queda em um vôo entre Nova York e Terra do Fogo, afastou-se novamente da aviação, retornando na Segunda Guerra. A oitava missão no batalhão de reconhecimento americano no ano de 1944 foi também a última vez que Saint-Exupéry foi visto, sumiu com seu P-38 em circunstâncias desconhecidas nas águas do Mar Mediterrâneo.

O Pequeno Príncipe foi seu sexto livro, escrito durante o ano de 1943 nos Estados Unidos. Cheio de figuras, simbologias e personagens, nasceu na mente de um solitário aviador que também fazia às vezes de homem de guerra. Partindo da solidão para explicar nossas relações com aqueles que nos cercam, Saint-Exupéry fez um pouso definitivo no mundo das fábulas. A sua certamente muito ainda será revisitada, recomendada e citada.

**********

Bibliografia para os escritos:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Antoine_de_Saint-Exupéry

http://www.miniweb.com.br/

Read Full Post »