Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Pérez’

Semeadura

A nova safra da F1 é riquíssima em personagens e talentos.

Renovou, e não renovamos.

Read Full Post »

Gracias, Checo

Eis que surge um momento para sentar e escrever algumas linhas sobre a maluca corrida da Malásia, a segunda da temporada de 2012 da Fórmula 1.

Poderia aqui rabiscar algo sobre o milagre que o genial Alonso realizou, ou sobre um Hamilton em grande briga com seu companheiro de equipe; Certamente a bela corrida de Bruno Senna preencheria boas linhas, bem como as preencheriam os posteriores do encontro marcante entre  – vejam só –  Vettel e Karthikeyan.

Mas só penso em um assunto. É que Sérgio Perez cometeu um crime perfeito, poucos conseguem isso e outros tantos dizem nem existir tal feito, ele roubou a cena.

Não agradeço Pérez apenas por ter se tornado personagem principal desta corrida que ocupou a nossa madrugada. É mais que isso, a escalada do mexicano me retirou da zona de conforto que a cama quente traduzia em acomodação. Eu me envolvi, torci e me frustrei.

Somos rapidamente contagiados por eventos em que um mirrado Davi faz frente e incomoda o grande Golias. Neste caso Davi pilotava uma minúscula Sauber branca frente ao gênio Alonso de Ferrari. E como Pérez incomodou.

Na medida em que o mexicano se tornava protagonista da corrida, empilhando voltas mais rápidas numa inusitada caçada pela liderança, eu me colocava em pé frente à TV, fazendo contas e percebendo Alonso o ver crescer no retrovisor.

Imaginação solta, o desconhecido e simpático piloto ia ganhando as proporções do Ares que, com sua biga de ouro e prata, saía veloz do Olimpo para ajudar os troianos na Ilíada de Homero!

Poucos momentos me envolveram assim nesse esporte que amo. A última volta de Massa campeão que findou no título de Hamilton em Interlagos, algumas brigas entre Villeneuve e Schumacher, Schumacher e Hakkinen, Senna e Prost lá atrás no tempo… E agora Perez pintando a insossa Sauber com as mais belas cores possíveis, lembrando que o esporte a motor também é feito de personagens que se cruzam em diferença de condições na busca do seu espaço.

E veio a frustração. Assim como Ares falhou abandonando Troia, então fortemente atacada pelos helenos aliados de Esparta, Pérez saía estranhamente da disputa pela liderança. Com carro muito superior e muitas voltas pela frente para realizar a ultrapassagem, veio a infame mensagem pelo rádio, veio o erro numa curva e veio um grande balde de água fria no transe em que eu me encontrava.

Mas nada apaga tudo que o jovem mexicano construiu na prova, feito que certamente terá grande peso no rumo de sua carreira.

Muchas gracias, Checo. Volte sempre.

Foto retirada do Grande Prêmio, portal que virou emotion do msn.

Read Full Post »