Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘viagem’

De Fusca para a Prússia

Que tal ir para os lados poloneses em grande estilo?

Gostei do reboque, aliás … mas, e se o besouro inventa de estragar no leste europeu?

Read Full Post »

Em maio, na volta de um bom final de semana passado em Florianópolis, iluminei a BR101 com a luz de leitura do ônibus em que viajava. Fiquei boa parte dessa viagem montando o roteiro de revisões, e demais coisas importantes, que eu deveria cumprir para deixar meu Fusca 69 pronto para a viagem Porto Alegre/Passo Fundo – nessa cidade aconteceria, nos dias 23 e 24 de junho, um evento para reunir a turma dos motores a ar.

Dia 23: Foram aproximadamente 340km percorridos. Saímos em quatro carros às 3 horas da Capital. Logo que entramos na estrada e passamos a manter velocidades entre 80 e 100km/h esqueci a tensão, relaxei o corpo e passei a curtir a viagem. Para quem nunca dirigiu um Fusca é assim: ao atingir a velocidade desejada tu alivia um tanto o pé do acelerador, ele se encarrega de manter ela constante.

Enfrentamos um frio abaixo dos 5°C, boa parte do caminho foi subindo serra, a serração em alguns momentos deixava pouca coisa a vista na frente do carrinho – porcamente iluminada pelos ricos dos olhos-de-boi dos fusquinhas. Mas a viagem foi incrível.

Ver o sol nascendo na estrada agita as ligações sinápticas do cérebro, devagar a luz dos faróis é substituída pelo verde e cinza à frente, o pedágio se paga.

Na correria do dia às vezes falta tempo para fechar os olhos por uns 5 minutos e descansar a cabeça; no nascer do dia, após horas dirigindo, o efeito é inverso: olhos bem abertos, a mente descansa com mais luz – o cenário muda e a jornada passa para uma nova etapa.

Perto das 7 horas entramos na cidade de Passo Fundo, missão cumprida, carro perfeito na estrada. Próximo da entrada do evento uma batida forte na traseira, carro impossibilitado. Game Over.

A foto abaixo é da última segunda-feira, 09 de julho. Carro recebido da funilaria, da revisão da parte elétrica, da regulagem, da troca do escape…

Muito coisa passou pela minha cabeça durante esses dias. Ao final de tudo um carro é só um monte de ferro – e ferro se desentorta, solda, pinta. Existem tantos a venda (projeto que começa, projeto que termina), e tem as histórias que se acumulam.

Mas ainda não desisti do meu. Ano que vem preciso fazer a viagem de volta, conferir se o sol nascendo por aqui é tão bonito quanto por lá.

Vocês me entendem?

Read Full Post »

Onde está o Wally?

 Hoje fui trabalhar com o 1969, as férias da faculdade permitem.

*******

Acabou que lembrei de uma passagem de On the Road, do Kerouac, onde Sal Paradise conta como Dean Moriarty desceu uma serra da Califórnia, com seu Hudson desligado e em ponto morto. Tangenciava cada curva no limite, ultrapassando cada carro que aparecida, não podia perder o embalo nunca.

“Ele conhecia todos os truques, todos os segredos de uma ultrapassagem de primeira classe (…) Percorremos cinquenta quilômetros sem gastar uma só gota de gasolina “

Em agosto levarei o 1969 para conhecer a serra gaúcha. Com o motor sempre ligado, claro, não tenho a garganta de um Hudson para alimentar.

 

 

Read Full Post »

Já há algumas semanas uma vontade um tanto aventureira vêm martelando minha mente, querendo tornar-se uma idéia fixa, e eu assim, não sabendo explicar; ou não sabia explicar…

Pois eis que em um bate papo desses a doce e inquieta Thais me lança a seguinte pérola, digna de quem está de carro novo na garagem: “Existe um grande mistério no prazer de dirigir.”

Mistério? Bingo! Aí está a razão pela qual venho sonhando em colocar o meu recém pronto Fusquinha 1969 numa road trip, vendo do interior do meu veículo, quase desconfortável e de desempenho  limitado, placas passando sem pressa, fazendo paradas não planejadas para tirar fotos, conhecendo pessoas de outros ares e voltando, depois de uns bons quilômetros percorridos, a vida normal.

Mistério. O mesmo estímulo dessa minha vontade de riscar o asfalto dentro do carro cheio de estórias me fez, quando mal dava os primeiros passos, quebrar um vaso trazido por meu avô do Egito, que descansava em uma mesa não tão alta e repleta de outros tantos objetos chamativos, vaso este que hoje vive aos remendos… É o mesmo que tempos depois, quando eu que mal dava os décimo poucos passos, me fez deixar uma namoradinha com cada vez menos roupas, descobrindo as curvas da estrada dos santos. Tudo mora na realização em descobrir o que tem do lado de lá, indo no ritmo que a vida permite.

*****

Assim como não fui a única criança curiosa desse mundo, muito menos o adolescente mais habilidoso, não sou o único dono de um VW antigo que quer chegar do lado de lá a bordo dele.

O casal de namorados colombiano Jorge e Melissa vêm atravessando a America Latina com uma charmosa Kombi 1976. A viagem, que teve início em agosto de 2008 e se encontra na reta final, pode ser acompanhada através do blog . “Sur America de costa a costa”.

Enfrentando tanto neve e gelo quanto desertos, e alguns problemas mecânicos, mas sempre tendo como retorno novos amigos, lindas fotos e um balaio de boas recordações.

Boas recordações surgem também da viagem de 12 amigos rumo à Patagônia. Eles partiram em dezembro da cidade de Caxias do Sul, num peculiar comboio formado por uma F1000 e quatro Fuscas fabricados nos anos de 59, 63, 70, e 74, fechando com uma Kombi de 1974.

A incrível viagem deles pode ser acompanhada no blog “FuscAustral”, que em breve começa a narrar o retorno para casa.

Pois uma história que começará a ser narrada no dia 06 de janeiro, e que eu não perderei nenhum lance, é a aventura de amigos que partirão de Passo Fundo rumo à capital Buenos Aires. Oito Fuscas e uma Kombi, chamada carinhosamente de Maria Valentina, cruzarão três países e mais de 1.300 km, tudo para retribuir a intrépida visita que hermanos fizeram, através do caminho inverso, em 2010. A gauchada prometeu e agora irá descobrir o que existe do lado de lá, levando junto toda a minha inveja e admiração.

Poderemos acompanhar tudo através do blog do Clube do Fusca de Passo Fundo, que já está narrando os últimos preparativos da turma.

Read Full Post »